Um apoio social importante

São cada vez maiores as comunidades de pessoas idosas a precisar de apoio das outras gerações mais novas. Temos assistido a grandes revoluções tecnológicas dirigidas à população ativa, mas estas franjas de população têm sido esquecidas principalmente no que diz respeito às questões de integração social.

O crescimento do número de idosos em muitos países representa hoje o benefício de muita investigação e inovação na área da saúde e por isso, recai sobre estas áreas a continuidade de um projeto, isto é, é preciso revolucionar a revolução e criar condições de bem-estar e segurança para os idosos.

Este manifesto leva à reflexão sobre a direção ou inclusão nos horizontes da inovação, de uma camada da população que apresenta novas necessidades. É mais que oportuna desenvolvermos as nossas capacidades de empatia e procurarmos compreender profundamente os problemas que as novas pessoas idosas trazem consigo.

Generations

Não basta manter as pessoas sobrevivas é preciso criar bem-estar para esses idosos e para todos os que os cercam, sejam eles os familiares, cuidadores ou simplesmente parceiros de jornada.

Mais do que nunca, num ambiente de poucos recursos financeiros e de pouca disponibilidade humana, devemos orientar o nosso foco e fazê-lo incidir na simplicidade, na usabilidade, na utilidade e entretenimento.

Há que procurar manter a estabilidade emocional dos “novos consumidores e utilizadores”, que têm uma idade avançada e que por essa razão não apresentam as características motoras e mentais semelhantes à população ativa.

O nosso ponto de partida deverá ser inovar adaptando e criando âncoras em experiências do passado para clarificar o uso.

Com atitudes sociais empáticas e solidárias é possível conceber uma significativa redução de custos nos produtos ou serviços e alterar o meio ambiente para facilitar comportamentos desejáveis que permitem harmonia nos aglomerados populacionais.

Esta é também uma atitude socialmente responsável.

Carros que se auto dirigem estão a vir também. A Google construiu um, mas outras empresas querem fazê-lo também. Ninguém vai gritar “Acelerar, vovô!” quando você está a andar num desses.

A tecnologia deixa algumas lacunas, no entanto. Tente escrever sobre uma tablete (por oposição a um teclado) e fica restrito a uma caneta que é aproximadamente tão fina como um lápis de sobrancelha. Mesmo para pessoas com articulações flexíveis, é difícil de lidar.

Alguns empresários no Kickstarter desenvolvem-se canetas que são mais grossas, mas não esperam mudanças significativas nesta frente. O diâmetro da caneta é uma função da espessura do dispositivo móvel. A caneta é projetada para deslizar num berço no dispositivo, para que não o perca. Como os dispositivos estão a ficar mais finos também as canetas ficam.”

A inovação tecnológica associada à inovação de processos e procedimentos pode permitir às populações idosas e não ativas uma conciliação desejável com as gerações mais novas.

Quer comentar?

Share
Tagged with:
 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *